Blog
Cronologia
Questionário
Livro de Visitas
Acerca

George Stephenson

1814
George Stephenson constrói a primeira locomotiva realmente eficaz. A máquina foi batizada de Blucher e destinava-se ao transporte de carvão dentro da mina; tinha capacidade para transportar 30 toneladas e foi a primeira locomotiva a usar rodas com rebordos que a impediam de sair dos carris. O seu sucesso foi tal que Stephenson foi convidado para construir uma linha ferroviária de 13 Km entre Hetton e Sunderland. Esta ferrovia usava a gravidade para mover a carga nos percursos inclinados e locomotivas para as partes planas e subidas e foi a primeira linha-férrea que não usava nenhum tipo de energia animal.

John Dalton

1808
John Dalton publica a sua teoria atómica. Teoria esta que nos traz a ideia de que a reação entre substâncias segue proporções bem definidas e que a matéria é formada de átomos. Dalton concluiu que toda a matéria, não apenas os gases, deve consistir-se por diminutas partículas que, durante uma reação química, permanecem inalteradas, apenas se configuram segundo uma disposição diferente. Reviveu, assim, as antigas teorias atómicas gregas.

Richard Trevithick

1804
Richard Trevithick constrói a primeira locomotiva ferroviária. Esta máquina foi usada nas minas de ferro de Pen-Y-Darren, no País de Gales. Com 10 vagões atrelados, à velocidade de 8 Km/hora, fez a sua primeira viagem no dia 21 de Fevereiro deste ano. Embora tivesse funcionado, o seu sucesso foi efémero: a máquina avariava constantemente e o seu peso, partia os carris, desenhados para serem utilizados pelas carruagens puxadas por cavalos. Trevithick foi um pioneiro cujas invenções eram avançadas demais para a sua época; além das locomotivas, construiu barcos a vapor, máquinas de debulhar e de dragar, no entanto nunca conseguiu investidores que o ajudassem a desenvolver os seus projetos. Morreu na pobreza e na obscuridade e as suas invenções muito pouco reconhecidas.

Joseph Gay-Lussac

1802
Joseph Gay-Lussac formula a segunda lei dos gases, que estipula que um gás se expande proporcionalmente à sua temperatura absoluta se for mantida constante a pressão. Estudos nesta matéria ocorreram, de uma forma independente, pelo inglês John Dalton.

Oliver Evans

1801
Oliver Evans desenvolve um motor a vapor de alta pressão usado num protótipo de veículo automotor e numa máquina de dragagem. Evans descreve um ciclo de refrigeração por compressão de vapor fechado para a produção de gelo de éter sob vácuo.

JohnDalton - TabPesosAtomicos

1801
John Dalton apresenta a lei das pressões parciais. Esta lei diz que numa mistura de gases, cada componente exerce a mesma pressão como se estivesse isolada no recipiente que a contém. Dois anos mais tarde, elaborou a primeira tabela de pesos atómicos.

Joseph-Marie Jacquard

1801
Joseph-Marie Jacquard inventa o mecanismo de cartões perfurados, aplicando-o ao tear mecânico. Jacquard construiu um tear automático, capaz de ler os cartões e executar as operações numa sequência previamente programada. Os mesmos cartões perfurados de Jacquard, que mudaram a rotina da industria textil, teriam, alguns anos mais tarde, uma decisiva influência no ramo da computação.

Alessandro Volta

1800
Alessandro Volta inventa a pilha elétrica. Volta, pondo em prática uma experiência de Luigi Galvani, descobriu algo curioso. Verificou que, se dois metais diferentes forem postos em contato um com o outro, um dos metais fica ligeiramente negativo e o outro ligeiramente positivo. Estabelece-se entre eles uma diferença de potencial ou seja, uma tensão elétrica. Usando esta experiência como base, concebeu uma pilha, a que deu o nome de pilha voltaica.

Século XIX

Este foi um século de invenções e descobertas, com significante desenvolvimento nos campos da Matemática, Física, Química, Biologia, Eletricidade e Metalurgia que lançou as bases para os avanços tecnológicos do século XX. A Revolução Industrial começou em Inglaterra. A Era Vitoriana foi afamada pelo emprego de jovens crianças em fábricas e minas, além de valores morais rígidos. O Japão embarcou num programa de rápida modernização após a Restauração Meiji, antes de derrotar a China, sob a Dinastia Qing, na primeira Guerra Sino-Japonesa. Avanços medicinais, o conhecimento da anatomia humana e a prevenção de doenças ocorridas neste século, foram responsáveis pela rápida aceleração do crescimento populacional no Hemisfério Ocidental. A população europeia dobrou para mais de 400 milhões. A introdução de ferrovias, desde o primeiro grande avanço no transporte terrestre por séculos, melhorando o modo de vida das pessoas e favorecendo os grandes movimentos de urbanização nos países à volta do mundo. Os territórios que restavam não descobertos, incluindo as vastas extensões do interior da África e Ásia, foram descobertos durante esse século. No entanto, o mesmo não ocorreu com zonas extremas da Região Ártica e Antártica. Em 1890, havia precisos e detalhados mapas do globo. O Liberalismo tornou-se o movimento de reforma proeminente na Europa e a Escravatura foi grandemente reduzida em todo o mundo.