Blog
Cronologia
Questionário
Livro de Visitas
Acerca
Mostrar mensagens com a etiqueta Antiguidade. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Antiguidade. Mostrar todas as mensagens

Aryabhata

530 d.C.
Aryabhata apresenta a primeira explicação de como acontecem os eclipses do Sol e da Lua. Aryabhata foi o primeiro dos grandes astrónomos e matemáticos da era clássica indiana. Ele acreditava que a Lua e os planetas brilham devido à luz solar refletida e defendia que as órbitas das planetas seriam elípticas. Este cientista também deu uma indicação muito próxima do valor de Pi. O seu cálculo do valor para a duração do ano é notavelmente próximo ao valor verdadeiro que é aproximadamente 365 dias e 6 horas.

Cai Lun

105 d.C.
Cai Lun inventa o papel, na forma como o conhecemos hoje. O processo usado por Cai Lun consistia num cozimento forte de fibras vegetais, sendo depois batidas e esmagadas. A pasta obtida pela dispersão das fibras era depurada e a folha, formada sobre uma peneira feita de juncos delgados unidos entre si por seda ou crina, era fixada sobre uma armação de madeira. Depois de se formar a folha celulósica, procedia-se à secagem da mesma, comprimindo-a sobre a placa de material poroso ou deixando-a pendurada ao ar. Os espécimes que chegaram até os nossos dias provam que este papel era de alta qualidade, que permite, até mesmo, compará-lo ao papel feito actualmente.

Herão de Alexandria

62 a.C.
Herão de Alexandria inventa a Eolípila, o primeiro motor a vapor documentado. Herão é especialmente conhecido pela fórmula que leva o seu nome e se aplica ao cálculo da área do triângulo. O seu trabalho mais importante no campo da geometria, Metrica, permaneceu desaparecido até 1896.

Diofanto de Alexandria

180 a.C.
Diofanto de Alexandria é considerado o pai da aritmética. Introduz uma notação simbólica com símbolos diferentes para o quadrado de uma incógnita (), para o cubo () e assim sucessivamente. Diofanto escreveu também sobre as soluções de certa de inequações: para que uma equação tenha solução primeiro precisamos saber a qual sistema numérico as soluções pertencem, isto é, se as soluções pertencem aos números naturais (ℕ), inteiros (ℤ), reais (ℝ) ou outros. Certas equações cujas soluções são números inteiros ou racionais são chamadas de Equações Diofantinas.

Arquimedes

235 a.C.
Arquimedes descobre a lei da impulsão ou "princípio de Arquimedes" que diz que "qualquer corpo mergulhado num fluido em repouso sofre, por parte do fluido, uma força vertical para cima, cuja intensidade é igual ao peso do fluido deslocado pelo corpo." Segundo a lenda, Arquimedes descobriu isto enquando tomava banho na banheira. Observou que, à medida que o seu corpo mergulhava na banheira, a água transbordava, descobrindo o método para a solução do problema. De tão contente que estava saiu da banheira e foi para a rua nu a gritar a famosa expressão "Eureka, Eureka" que, em grego quer dizer "descobri, descobri". Arquimedes terá descoberto também o princípio da alavanca e do parafuso. Arquimedes teve uma importância decisiva no aparecimento da ciência moderna. É considerado um dos maiores matemáticos de todos os tempos.

Aristarco

250 a.C.
Aristarco foi a primeira pessoa a apresentar um argumento para o sistema heliocêntrico. Aristarco calculou o tamanho da Terra, e mediu tamanho e distância da Lua e do Sol, num tratado que sobreviveu à passagem do tempo. Os seus escritos sobre o sistema heliocêntrico perderam-se, mas é conhecida alguma informação a partir das descrições que sobreviveram e de comentários de críticos seus contemporâneos, como AristarcodeSamos.

Ctesíbio

320 a.C.
Ctesíbio funda a escola de matemática e engenharia de Alexandria onde era provavelmente também o primeiro director do Museu de Alexandria. Considerado o "pai da pneumática", inventa a bomba de incêndio, a combinação entre uma bomba aspirante e uma de pressão, usada mais tarde pelos bombeiros romanos, com uma mangueira conectada, para combater grandes Fogos. Também se deve a ele a invenção do órgão, instrumento musical provido de um teclado manual e tubos sonoros. Como no caso da bomba de pressão, usou-se o peso da água para comprimir o ar para a criação dos diversos sons. Mais tarde esta invenção viria a ser desenvolvida pelos romanos.

Aristóteles

335 a.C.
Aristóteles funda o liceu, uma escola numa área de exercício público dedicado ao deus Lykeios, vindo daí o nome "liceu". Aristóteles foi aluno de Platão e professor de Alexandre, o Grande. Os seus escritos abrangem diversos assuntos, como a física, a metafísica, as leis da poesia e do drama, a música, a lógica, a retórica, o governo, a ética, a biologia e a zoologia. Juntamente com Platão e Sócrates, Aristóteles é visto como um dos fundadores da filosofia ocidental.