Blog
Cronologia
Questionário
Livro de Visitas
Acerca
Mostrar mensagens com a etiqueta Matemática. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Matemática. Mostrar todas as mensagens

Claude Shannon

1948
Claude Shannon publica o importante artigo científico intitulado "Uma Teoria Matemática da Comunicação". Esta teoria foi a primeira a considerar a comunicação como um problema matemático rigorosamente fundamentado na estatística e deu aos engenheiros da comunicação um modo de determinar a capacidade de um canal de comunicação em termos de ocorrência de bits. A teoria não se preocupa com a semântica dos dados, mas pode envolver aspectos relacionados com a perda de informação na compressão e na transmissão de mensagens com ruído no canal.

Leonhard Euler

1735
Leonhard Euler publica o artigo De Progressionibus harmonicus observationes, onde define a constante de Euler, calculando inicialmente o seu valor até 6 casas decimais. Não se sabe se a constante de Euler-Mascheroni é ou não um número racional. No entanto, análises mostram que se γ for racional, o seu denominador tem mais do que 10242080 dígitos.

Isaac Newton

1687
Isaac Newton publica os Princípios Matemáticos da Filosofia Natural, provavelmente o livro de ciências naturais de maior influência já publicado. Esta obra contém as leis de Newton para o movimento dos corpos, fundamentação da mecânica clássica, assim como a lei da gravitação universal. Newton demonstrou as leis de Kepler para o movimento dos planetas.

Blaise Pascal - geometria

1640
Blaise Pascal publica "Essay pour les coniques", obra onde está formulado o célebre teorema de Pascal. Este determina que num hexágono inscrito numa cónica, as retas que contiverem os lados opostos interceptam-se em pontos colineares, ou seja se os seis vértices de um hexágono estão situados sobre uma circunferência e os três pares de lados opostos se intersectam, os três pontos de intersecção são colineares.

René Descartes

1637
René Descartes cria o conceito de número imaginário na sua obra "La Géométrie" para designar os números complexos em geral, e deu esse nome pelo objetivo inicialmente pejorativo (na época, acreditava-se que tais números não existiam).

John Napier

1614
John Napier descodifica o logaritmo natural. Napier usou uma constante que, embora não a tenha descrito, foi a primeira referência ao notável "e", descrito quase cem anos mais tarde por Leonhard Euler e que se tornou conhecido como número de Euler ou número de Napier.

Pedro Nunes

1542
Pedro Nunes inventa o Nónio, instrumento que permite efetuar medições com rigor de alguns minutos de grau, permitindo planear a navegação com uma margem de erro da ordem da dezena de quilómetros.

Leonardo Fibonacci

1202
Leonardo Fibonacci impulsiona a introdução dos algarismos árabes na Europa. Viajou através dos países mediterrâneos para estudar com conhecidos matemáticos árabes do seu tempo. Neste ano publica Liber Abaci (Livro do Ábaco) que contém uma grande quantidade de assuntos relacionados com a Aritmética e a Álgebra da época, e realizou um papel importante no desenvolvimento matemático na Europa nos séculos seguintes, pois, por este livro, os europeus vieram a conhecer os algarismos hindu-arábicos, também denominados árabes. Leonardo ficou também conhecido como o descobridor da sequência de Fibonacci.

Al-Khawarizmi

800 d.C.
Al-Khawarizmi escreve o "Livro do cálculo Algébrico e confrontação", onde não somente deu o nome de Álgebra a esta ciência, no seu significado moderno, como também abriu uma nova era da matemática. Al-Khawarizmi estabeleceu seis tipos de equações algébricas que ele mesmo solucionou no seu livro, o nome de Khawarizmi, em espanhol guarismo, resultou na palavra algarismo,que ao passar para o francês se tornou algorithmique, deu origem ao termo moderno Algoritmo. Al-Khawarizmi foi, portanto, o primeiro a escrever sobre álgebra e muitos outros seguiram os seus passos.